"Conquista possui leis e elas serão regiamente cumpridas!"

Em apoio aos agentes, Prefeitura diz que irá até a última instância para garantir Justiça

A Prefeitura de Vitória da Conquista manifestou através de nota o seu apoio integral aos três agentes do Simtrans agredidos violentamente na tarde dessa terça-feira (21), por pelo menos quatro homens. Um deles, dono do mercado, foi preso em flagrante por lesão corporal grave e desacato. Um dos agentes fraturou o braço, e foi encaminhado para a UPA da cidade.


"Repudiamos por completo a atitude dos agressores e afirmamos que iremos até a última instância para garantir que a Lei se faça no presente caso", diz a nota.


Segue a nota:


"A Prefeitura de Vitória da Conquista vem a público apoiar integralmente os três agentes do Simtrans violentamente agredidos na tarde de ontem durante o exercício legal de suas funções, e ao apoiar os envolvidos neste caso específico, apoia, também, toda a categoria de agentes de trânsito de nossa cidade.


É inadmissível que em pleno Século XXI a barbárie, a violência pura e simples e o desrespeito à autoridade ainda sejam utilizados como conduta por cidadãos que se acreditam acima de qualquer poder constituído.


Conquista possui leis e elas serão regiamente cumpridas! Não admitiremos que a força dos punhos de quem não cumpre com seus deveres seja maior do que Justiça!


É importante informar que a Prefeitura está acompanhando os agentes agredidos e, através da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, esteve na Delegacia Policial para registrar a ocorrência.


Os agressores serão indiciados por lesão corporal grave e nossos procuradores municipais irão acompanhar este caso com toda a atenção devida.


Um dos agentes, devido às agressões, foi atendido na UPA e está com o braço fraturado. Consideramos isso inadmissível!


Ao atacar um único agente público os agressores atacam todo o funcionalismo público municipal.


Vitória da Conquista não é terra de ninguém. Aqui, tradicionalmente, imperam a civilidade e a gentileza. Ações como essas não traduzem a imagem do nosso povo e devem ser severamente rejeitadas por todo conquistense.


Repudiamos por completo a atitude dos agressores e afirmamos que iremos até a última instância para garantir que a Lei se faça no presente caso.


Aos agentes do Simtrans, o nosso agradecimento, respeito e solidariedade.



Secom, 22 de janeiro de 2020."