HCC e Vida Plus poderão ser multados em até R$ 1,5 milhão

HCC e Vida Plus poderão ser multados em até R$ 1,5 milhão



Na noite deste domingo (24), parte da população de Vitória da Conquista recebeu, pelas redes sociais imagens que provocaram revolta na população. Funcionários de uma empresa com sede em Itabuna jogaram em lixeira comum, materiais contaminados. A empresa Vita Plus Ambulâncias, trouxe para o Hospital das Clínicas de Conquista um paciente Covid-19 do município de Pau Brasil, localizado no sul da Bahia. Assim que tomou conhecimento do fato, o prefeito Herzem Gusmão determinou a autuação das duas empresas: o hospital e a de ambulâncias. As multas podem variar entre R$ 200 mil e R$ 1,5 milhão.



O procurador responsável pelo caso é Edmundo Ribeiro Neto, que atua nas secretarias de Saúde e Meio Ambiente. Ele explicou que serão feitas autuações de advertência, mas em caso de reincidência, o hospital pode ser obrigado a pagar multa, assim como a empresa de transporte. Os valores são altos: como a infração é considerada gravíssima, já que coloca em risco a saúde da população a multa pode variar de R$ 200 mil a R$ 1,5 milhão.


“Neste primeiro momento, entendemos que a autuação de advertência é suficiente para que tal fato não se repita mais em nossa cidade. Mas a prefeitura está atenta e não irá permitir que isto se repita! O hospital tem que verificar a atuação dos profissionais que chegam para trazer pacientes regulados pelo Governo do Estado, e as empresas de ambulância devem, por obrigação, instruir seus empregados na forma correta de descarte destes materiais”, afirmou o procurador.

Na lixeira foram encontrados máscara comum, luvas, avental e máscara facial hospitalar, também conhecidas como viseiras.