Luiza Trajano: 'Cota é processo transitório para acertar desigualdade'

Luiza Trajano: 'Cota é processo transitório para acertar desigualdade'

Responsável pela virada econômica do Magazine Luiza, Luiza Trajano está à frente de um grupo que reúne 35 mil brasileiras dedicadas a reduzir o abismo entre homens e mulheres em postos públicos e privados. Em entrevista ao repórter Ricardo Senra, em Londres, Luiza diz que 'jamais' assumiria uma posição política como faz Luciano Hang, da concorrente no varejo Havan, a quem define como "um homem muito trabalhador". A empresária defende enfaticamente o 'fim da divisão entre esquerda e direita' no Brasil, diz que não gosta de aparecer na seleta lista de bilionários da revista Forbes e nega pretensões políticas: "Nunca é uma coisa que não se fala. Mas hoje eu te digo que nunca"