Simmp rompe com a União Médica, deixando seus filiados sem Plano de Saúde; Professores reclamam

Simmp rompe com a União Médica, deixando seus filiados sem Plano de Saúde; Professores reclamam

Atualizado: Jan 24

O Sindicato Municipal do Magistério Público de Vitória da Conquista (SIMMP) havia celebrado com a União Médica um convênio que oferece Plano de Saúde para seus filiados. Porém o acordo foi rompido deixando muitos profissionais da categoria na mão, segundo informações de professores que procuraram a nossa reportagem.


O Plano contava com uma ampla rede de atendimentos em hospitais de Vitória da Conquista como: São Vicente, ANDRO, UNIMEC, Clínica Saúde Center, CEOQ, HCC, dentre outros.


O SIMMP, em publicação no seu site, informou que trocou de Plano de Saúde. Confira a nota:

"Tudo estava correndo bem, iniciamos o período de contratação, conseguimos vidas. Porém, desde novembro, a comunicação com a operadora passou a ser complicada. Como após a divulgação do plano, o SIMMP foi procurado por algumas operadoras, começamos a analisar as propostas, sem deixar de ter contato com a União Médica.


Após termos as 500 vidas solicitadas, havia chegado o momento de implantar o plano. Foi o que trouxe as preocupações, a União Médica começou a enviar novas solicitações, dizendo que não existia contrato algum. No entanto, não poderíamos deixar os nossos filiados nas mãos.

📷

Fizemos buscas sobre os planos, entramos em contato, tentando manter as condições anteriormente oferecidas. Então encontramos a MedVida Saúde, empresa que está no mercado há 20 anos e que recebeu o Sindicato de braços abertos em uma visita à Salvador. O contato com o diretor e a gerente executivos foi extremamente importante e passou segurança na adesão. A troca de operadora foi informada pelo Sindicato na reunião que aconteceu no dia 23 de janeiro, às 8h30, no Sindicato dos Bancários.


O plano foi pago no dia 22 de janeiro e já pode ser utilizado. Os valores das mensalidades continuam os mesmos, mas houve uma alteração no preço da coparticipação."


Matéria atualizada às 11h03, de 24 de janeiro.